Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

 

Resoluções Mesa Nacional

Realizou-se mais uma iniciativa promovida pela associação ambientalista ProTejo, o “7.º Vogar contra a indiferença”, no Tejo, que juntou ativistas portugueses e espanhóis, na praia fluvial da Ortiga, Mação. Uma descida do rio em canoa antecedeu o almoço, a que se seguiu um período de intervenções e debate de ideias aberto a quem quisesse usar da palavra. Fabíola Cardoso e Lurdes Martins, candidatas pelo BE estiveram presentes, assim como outros ativistas do BE e manifestaram a sua concordância com as questões apontadas pela ProTejo.

No passado sábado, 7 de setembro, o Bloco de Esquerda do distrito de santarém foi a votos para a eleição da nova Comissão Coordenadora Distrital (CCD) tendo a lista encabeçada pelo ainda deputado Carlos Matias, obtido uma aprovação superior a 89% dos votantes. É de referir ainda o interesse que este ato eleitoral manifestou nos aderentes do distrito de santarém, com a maior votação de que há registo na história do partido, nesta distrital.

Fabíola Cardoso, cabeça de lista por Santarém do Bloco de Esquerda, visitou a Alpiagra. Alguns stands mereceram cuidada atenção e diálogos frutuosos, de que foram exemplo os relacionados com a apicultura. A defesa dos direitos de todas as pessoas que trabalham a terra, nacionais e imigrantes, foi valorizada pela candidata. Fabíola Cardoso pretende que não se esqueça a importância das lutas dos trabalhadores agrícolas no tempo da ditadura.

O Bloco de Esquerda visitou este sábado o Centro de Apoio Social da Carregueira, Chamusca, para conhecer melhor a questão do envelhecimento da população, o despovoamento das zonas mais rurais e do interior do distrito mas também o trabalho positivo, voluntário e solidário de muitas pessoas. Fabíola Cardoso, que esteve acompanhada do mandatário Eduardo Jorge, do 2º candidato Roberto Barata, do sindicalista Manuel Borrego entre outros candidatos, afirmou que falar de despovoamento é falar de emprego. Os salários baixos e a precariedade estão muito presentes em particular nas grandes superfícies comerciais; muitas das grandes indústrias faliram e grandes empresas de serviços públicos foram privatizadas e encerraram instalações.

Em comunicado de imprensa, o Bloco “saúda as e os cidadãos que, no dia 23 de agosto, realizaram o primeiro protesto anti touradas no Cartaxo” e considera que “a iniciativa cidadã tem um papel fundamental na construção e transformação positiva das mentalidades”.

Eduardo Jorge, mandatário distrital entregou esta segunda-feira, pelas 10h no tribunal em Santarém a lista do Bloco de Esquerda, candidata às eleições legislativas por Santarém, tendo sido acompanhado no processo pela cabeça de lista Fabíola Cardoso que apresentou também à comunicação social uma proposta de criação da Autoridade Nacional da Água.

Páginas