Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Carlos Matias

Folclore é Cultura

Por uma vez, na Assembleia da República, falou-se de folclore.

 

Resoluções Mesa Nacional

A CCD de Santarém do Bloco de Esquerda reuniu por videoconferência, analisou a situação nacional e regional, dominada pelas consequências da pandemia do coronavírus e tirou conclusões. Este é o teor da resolução aprovada na CCD de Santarém do BE.

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda tomou conhecimento da situação de trabalhadores migrantes, que residiam em condições extremamente precárias e foram colocados em quarentena devido à situação epidémica. Esta população encontra-se numa situação de grande vulnerabilidade sujeita a abusos e atropelos aos seus direitos fundamentais.

O grupo parlamentar do Bloco de esquerda, através das deputadas Fabíola Cardoso, Beatriz Dias e Alexandra Vieira, questionou Graça Fonseca, Ministra da Cultura, acerca do avançado estado de degradação apresentado pela Igreja de São João Baptista, em Abrantes e qual o planeamento do Ministério para intervencionar este monumento nacional.

Na passada terça-feira dia 11 de fevereiro, uma delegação do Bloco de Esquerda, liderada pela deputada do Bloco Esquerda, Fabíola Cardoso, reuniu-se com a Comissão de Utentes de Saúde do Médio Tejo na Casa Sindical, em Torres Novas.

A Coordenadora Concelhia de Abrantes do Bloco de Esquerda emitiu um comunicado acusando o Ministério do Ambiente de nada fazer quanto ao Tejo. Nesse sentido também foi interpelado o Sr. Ministro, pois não se pode nem se deve omitir que foram contratados novos profissionais para fiscalizar o rio Tejo. Também o tão apregoado fim da impunidade “decretado” pelo Sr. Ministro tarda em ser concretizado e já passam mais de três anos sobre estas promessas.

Páginas