Ambiente

Nova vaga de poluição no rio Tejo

“Já dura há quinze dias” diz um pescador de Abrantes. Outro de Arneiro, Nisa, afirma que “o rio baixou imenso no cais do Arneiro e está abaixo do nível mínimo. Não se vê mais que um metro, os lagostins andam cá por cima.  Esta água castanha é de Vila Velha pois em Salavessa, que é acima de Vila Velha, vê-se o fundo do rio. Em Salavessa e no cais das Portas de Rodão, as ovas das carpas “vão à vida” pois o rio baixou muito descobrindo o cascalho. Nem arrisco a ir pescar”.

Mancha de Azolla cobre o rio Tejo e seus afluentes

Nos últimos dias, uma mancha densa de Azolla – uma planta aquática exótica e invasora – cobriu por dezenas de quilómetros a superfície do rio Tejo e os seus afluentes Ponsul, Sever e Aravil, no Parque Natural do Tejo Internacional, junto à albufeira de Cedillo situada na fronteira entre Portugal e a Comunidade Autónoma da Extremadura.

O Bloco de Esquerda exige às  autoridades competentes que procedam à limpeza das massas de água, identifiquem a origem dos nutrientes que eutrofizam o ecossistema, apurem responsabilidades e atuem nos temos da lei. Questionamos ainda a necessidade de articular com as autoridades do Estado espanhol um regime de caudais regulares que garanta as necessidades ecológicas e a boa qualidade da água do rio Tejo e seus afluentes.

Poluição no rio Tejo: Problemas sem culpados

A Coordenadora Concelhia de Abrantes do Bloco de Esquerda emitiu um comunicado acusando o Ministério do Ambiente de nada fazer quanto ao Tejo. Nesse sentido também foi interpelado o Sr. Ministro, pois não se pode nem se deve omitir que foram contratados novos profissionais para fiscalizar o rio Tejo. Também o tão apregoado fim da impunidade “decretado” pelo Sr. Ministro tarda em ser concretizado e já passam mais de três anos sobre estas promessas.

BE voltou a questionar o Governo sobre a poluição no Tejo

O Bloco de Esquerda voltou a questionar o Governo sobre a poluição no Tejo. Após o alerta dado pela Concelhia de Abrantes do BE e das queixas realizadas junto das entidades fiscalizadoras pela população, os deputados do grupo parlamentar do BE, Fabíola Cardoso, Maria Manuel Rola e Nélson Peralta, endereçaram várias perguntas ao Ministro do Ambiente e Ação Climática, visto ser urgente conhecer os resultados das análises efetuadas às águas do rio, de modo a identificar as fontes poluidoras e parar com este problema que parece sem fim.

Nabão provoca queixa do BE à Comissão Europeia

A Coordenadora concelhia de Tomar do Bloco de Esquerda promoveu junto dos deputados ao Parlamento Europeu, Marisa Matias e José Gusmão, a vergonhosa situação de inércia das entidades oficiais sobre os criminosos atos de descargas poluentes no rio Nabão, pelo que foi entregue uma pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão Europeia, pelos deputados do Bloco de Esquerda.

Páginas