Ambiente

Novas descargas no Nabão

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, através dos deputados Fabíola Cardoso, Maria Manuela Rola e Nelson Peralta, dirige ao Governo, através do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, as seguintes 6 perguntas: Qual o ponto da situação dos 11 processos de contraordenação que foram instaurados?; Confirma o Ministério a informação de que estão identificados mais infratores?; Quantos serão na totalidade, em que zonas e de que setores de atividade?; Qual o ponto da situação quanto às redes de coletores de águas residuais referidas e quais os passos que foram dados em conjunto com os Municípios de Tomar e Ourém?; Que melhorias há no funcionamento de estações elevatórias na bacia hidrográfica e quais são as que ainda apresentam problemas e quais são eles?; Quais os resultados das análises do ano de 2019?; Que informações tem o Ministério relativamente à última descarga?

Bloco de Esquerda visita Pernes e reúne com a CLAPA

O Bloco de Esquerda de Santarém vê com preocupação o abandono de uma freguesia que já fez parte do roteiro turístico do distrito, e que hoje devido à poluição, é uma sombra do que foi. A poluição da água do Alviela, do ar, e do solo, nesta região, levou ao êxodo da população de Pernes, sendo um exemplo da desertificação do País.

É a população que paga a ineficiência da gestão ambiental no concelho de Alcanena

Deve a Câmara Municipal publicitar o plano de ação, investimento e cronograma, para reabilitar a ETAR que recebe os efluentes industriais e a regulamentação da receção de efluentes industriais. Tem de ser publico o cronograma de implementação das medidas corretivas nos estabelecimentos infratores.

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) tem que clarificar se estão emitidas as autorizações de descarga dos efluentes da ETAR, bem como os limiares de quantidade e qualidade previstos. A APA deve integrar Alcanena na Rede de Medição de Qualidade do Ar.

A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) deve tornar público o parecer sobre o modelo de gestão de efluentes e sua adequabilidade e, ainda, sobre os níveis e qualidade dos serviços de tratamento de efluentes em Alcanena.

Subserviência e impunidade no rio Tejo são atentados ao ambiente

O Bloco de Esquerda apela a uma ampla conjugação de forças de movimentos ambientalistas, autarcas, forças sociais e culturais do distrito de Santarém em defesa dos direitos do rio Tejo, capaz de enfrentar a inconsistência e subserviência do governo português, mas também a arrogância e o egoísmo dos indefensáveis interesses económicos que as autoridades espanholas estão a representar e a defender.

Não vamos permitir a degradação e o definhamento de toda a vida só possível com um rio Tejo saudável e com caudais ecológicos diários assegurados.

Albufeira dos Patudos, legalidade ou impunidade

Os deputados Carlos Matias e Pedro Soares, do grupo parlamentar do Bloco de Esquerda, voltaram a insistir com o governo, na pessoa do Ministro do Ambiente, no sentido de clarificar a posição relativamente ao atentado ambiental protagonizado pela empresa AR – Águas do Ribatejo, nomeadamente, se o mesmo está corrigido e se o prevaricador sairá impune deste imbróglio.

Páginas